A diferença entre preço e valor

valorpercebido

Artigo escrito por Vinicius Rockenbach

Acredito que nem sempre na hora de escolher um produto ou serviço é o preço mais baixo que vai definir uma compra, sem dúvida é um atrativo e uma vantagem competitiva na hora de uma decisão, porém existe uma questão bem importante nesse caminho, é o valor percebido sobre um determinado produto ou serviço.

Nesse trajeto entre o desejo pela compra e a marca escolhida, a empresa que tiver reputação, uma marca forte e um diferencial que faça com que esse valor seja percebido, acaba levando vantagem na corrida pela atenção do consumidor. Cada vez mais, as opções de produtos e serviços vêm aumentando consideravelmente, nos deixando muitas vezes confuso na hora da escolha, e se sua marca não se diferencia quem vence essa guerra é o preço e não o valor.

Um exemplo que gosto de citar são os produtos da Apple, considero uma empresa referência tratando-se de marca com valor percebido. Sabemos que seus produtos são mais caros, o que inicialmente é um obstáculo, porém sua relação com seus consumidores é tão forte, que o preço acaba perdendo na disputa para o valor percebido. A Apple possui muitos atributos vinculados ao seu DNA de marca, como inovação, respeito com o consumidor, perfeccionismo, qualidade, design, entre outros diferenciais que mostram para seu público que vale a pena tirar a mão do bolso e investir em um produto mais caro que o da concorrência.

Agora vamos pensar na sua marca. Qual o atributo que ela tem em seu DNA? O que motivaria as pessoas consumirem sem entrar na guerra dos preços mais baixos?

Pense nisso e comece a praticar valor em sua estratégia de marketing. Os resultados vão muito além de aumento no faturamento. Você saíra da zona de conforto e se obrigará a tornar a experiência do consumidor com sua marca algo cada vez melhor e todos saem ganhando.

Uncategorized | | No Comments

« »